terça-feira, 22 de abril de 2008

Se o amor for grande...



Se o amor for grande a espera não será eterna.
Se o amor for grande os problemas não serão dilemas.
Se o amor for grande a distância será vencida.
Se a compreensão insistir as brigas fortalecerão-nos.
Se a compreensão insistir os fatos farão-nos rir.
Se a compreensão insistir os diálogos marcarão-nos.
Se o respeito prevalecer os carinhos serão doces e suaves.
Se o respeito prevalecer os beijos profundos e cheios de valor.
Se o respeito prevalecer os abraços calorosos e confortantes.
Se a confiança existir a dúvida se extinguirá.
Se a confiança existir as perguntas serão respondidas.
Se a confiança existir as palavras poderão ser ditas.
Talvez não seja um amor eterno.
E não é um amor doentio, nem um amor ideal.
Mas um amor verdadeiro.
Pois amor verdadeiro é aquele que vence as barreiras impostas pela vida e pelas ocasiões.
Amor verdadeiro é aquele que não teme a escolha.
Amor verdadeiro faz a opção de simplesmente ser intensamente vivido.

2 comentários:

Anônimo disse...

Oi....como sempre original!!! Mas de tudo que se canta, que se recita, há algo que me entriga. O amor diz-se para vive-lo intensamente é entrega e como vc diz quem ama verdadeiramente nao tem dúvida nas escolhas. Mas escolher normalmente leva a exclusão, será que a grandiosidade do amor implica em exclusão. Quem escolhe exclui? E o amor paixão tão propagado pelas novelas, cinemas, poesias...o que significa..é amor confluente, fraterno pode ser compartilhado...? Acho que estou racionalizando muito...rsrsr. abr alb

Alex - Soulman disse...

Realmente amar alguém ou alguma coisa acaba excluindo o outro ou outra coisa.
Mas excluindo apenas da opção feita, não da vida, mto menos do coração...
Por isso, acredito que o belo disso td é q o amor incorpora o outro ou a outra coisa por meio dos sentimentos que se ligam a ele: a amizade, o carinho, o respeito, a ternura, a costura feita pelo tempo e pela vida...

Vc não racionalizou simplesmente, mas trouxe uma reflexão contundente.

E só por meio do amor construimos o sentido para nossa existência, nossa frágil (e mtas vezes insignificante) existência.

Um forte abraço!!