terça-feira, 28 de outubro de 2008

Um amor...



Quando o amor chega em nossa vida notamos com mais exatidão que existem pessoas boas, pessoas com alma boa.
Quando o amor chega é maravilhosa a sensação de ter alguém que nos ama, que nos respeita, que nos completa.
Quando o amor chega, é um verdadeiro amor, ele nos ajuda a abrir os olhos para enxergarmos o oculto, ver além das impressões.
Quando o amor é verdadeiro não há medo, nem rancor, nem tristeza, nem tampouco receio.
Quando o amor é verdadeiro há alegria, há satisfação, há felicidade, há ternura, há reciprocidade, há limite que não sufoca.
Quando o amor é verdadeiro queremos abraçar o mundo é dizer que amar é bom, que ser amado é muito bom.
Quando o amor é verdadeiro há carinho, há dedicação, há respeito, há admiração, há confiança.
Quando o amor é verdadeiro nos entregamos ao sacríficio, ao desejo, ao sonho, ao espiritual.
Quando o amor é verdadeiro percebemos que, acima de tudo, a vida pode ser vivida com leveza, que o sonho pode ser real, que as utopias podem ser concretizadas.
Quando o amor é verdadeiro superamos a dimensão do interesse, eliminamos os sentimentos egoístas e construímos juntos.
Quando o amor é verdadeiro a felicidade deixa de uma e se torna múltipla, visto que é partilhada.
Quando o amor é verdadeiro somos duas pessoas que se tornam apenas um ser.
(Alex Mühlstedt - Amor que completa)

2 comentários:

Bruxinha* disse...

Muito lindo Alex!
bj
Clau*

Anônimo disse...

Muitos falam que o amor é um sentimento que vai embora, que foge, mas... como se sabe que esse sentimento que fugiu era amor??? O amor o construimos as pessoas com nossos desejos, nossos bons pensamentos. Nao sei se existe esse sentimento do que você, Alex, fala..., mas tenho a certeza de que sei do que você está falando, um... ALGO que as pessoas sentimos e que é só torcer porque esse ALGO se alimente, se nutra de bons momentos, e... quem quer que bons momentos e boas pessoas se afastem de nós? Eu penso assim, e é bom, pois esse ALGO está me envolvendo neste momento, e nao quero deixar que fuja.
EU (com minha sotaque)