domingo, 12 de julho de 2009

Amigo



Amigo, alguém que fala e toca o coração.
Amigo, alguém que silencia e toca a alma.
Um dia eu chorei.
Lágrimas rolaram e você, amigo, enxugou-as com respeito.
Um dia me perdi.
A escuridão tomou conta dos meus planos e você, amigo, clareou minha mente.
Um dia me enganei!
Minha alma foi vendida e meus sonhos foram negociados e você, meu amigo, trouxe-os de volta para mim.
Um dia eu cansei!
A força e a determinação me abandonaram e você, amigo, me apoiou e me deu dignidade.
Um dia estive só!
A solidão e o abandono tomaram conta do meu ser e você, meu amigo, me deu força para enfrentar o mundo por conta própria e me superar.
Um dia triunfei!
O sucesso e a vitória me deixaram feliz e você, meu amigo, me colocou no alto, sobre um pedestal, tão alto que eu quase podia tocar a eternidade.
Um dia estive carente!
A necessidade exigiu de mim uma postura, eu precisei de você, meu amigo, e você estava lá.
Um dia eu fracassei!
A derrota e os obstáculos me impediam de agir com sensatez e você, meu amigo, se importu comigo, me ajudou e me indicou caminhos.
Você, amigo, segurou minha mão quando ela estava fria, inclinou-se sobre mim e me deu esperança.
Você me levou para casa quando eu estava perdido, sem rumo, sem metas, sem otimismo.
Você me deu esperança quando eu estava no fim e não percebia a grandeza da vida e a força da alma.
Você transformou meus erros em acertos e fez-me perceber que quedas são desafios a serem enfrentados.
Você, curiosamente, também me chamou de amigo.
E tudo isso me provou que um amigo, mais que uma escolha, é uma comunhão de almas imperfeitas, de pensamentos confusos e de corações incompletos.
(Alex Mühlstedt, em adaptação a texto da net)

Um comentário:

nanda disse...

Estes tres ultimos textos sao fantasticos... eu posso regozijar-me e dizer o que é sentir um amigo verdadeiro. Destes 3 textos nao sei qual lhe pedir para publicar no meu blog. Se achar que nao, nao levarei a mal... eu sei que tem coisas que sao muito nossas e eu respeito isso. Pena que os melhores blogs que encontrei nao sejam tao visitados como outros que infelizmente as vezes pouco dizem. Parece que a maioria das pessoas nao gosta de pensar. Existem 3 blogs onde leio coisas realmente boas. O seu o do Márcio e o de um espanhol... tambem tao pouco comentado. Mas o essencial é fazermos o que realmente gostamos sem nos importarmos com o n. de visitas . Eu penso assim. Um resto bom de domingo