segunda-feira, 5 de abril de 2010

Há em mim



Há em mim esse mistério indecifrável que acalma, encanta, anima e enoraja para ir além, descobrir os sete mares, desbravar o novo, desnudar o desconhecido.
Há em mim essa alegria imensa que oferta, sem interesse, uma energia repleta de boas vibrações, de carga positiva, de faíscas altamente motivantes.
Há em mim esse desejo de enfrentar, de encarar e superar cada obstáculo que o destino proporciona e cada problema que a vida insiste em nos apresentar.
Há em mim essa felicidade diferente, esse pulsar insistente de vida, de fulgor, de brilho, de engrandecimento e de aprendizagem dos valores humanos mais pungentes.
Há em mim essa força incomparável na qual se projetam meus planos, minhas ideias, minhas propostas de forma otimista e altruísta.
Há em mim essa amizade única, singular e forte que me sustenta e me oferece, sem nada pedir em troca, todos os misteriosos e surpreendentes sentimentos que impelem a vida e cada parte dela.

(Alex Mühlstedt)

Um comentário:

Fernanda disse...

Gostei mesmo muito deste texto. Parabens! Vou publica-lo em Viver e Sentir!